Sem categoria

A Política Social no novo governo.

Postado em

download

Por Mauricio Vlamir Ferreira.

Dentre as novidades do novo governo, estão a retirada do Ministério do Desenvolvimento Social, que agora virou uma Secretaria dentro do chamado Ministério da Cidadania.

Mas qual o significado disso?

Significa que não haverá neste governo espaço para investimentos na área da inclusão social.

Significa que a questão da Assistência Social continuará nas mãos do primeiro-damismo.

Significa que a Previdência passará de social, para uma previdência capitalizada, onde que realmente capitalizará os lucros serão os bancos.

Significa que não teremos avanços nas políticas de combate a fome, e na questão da agricultura familiar, o desmonte e o estrago já está feito.

Com a  posse dos novos parlamentares em fevereiro, assim como um congresso aliado as propostas de desmonte de qualquer medida que proteja a população pobre e miserável deste país.

Mesmo com o escândalo do Queiroz, e do filho do presidente boçal, o estrago pode ser bem maior para o povo.

Fiquemos atentos!

*Mauricio Vlamir Ferreira é Assistente Social, Especialista em Serviço Social e Educador.

Se você quiser fazer comentários e deixar sugestões sobre este artigo, basta clicar no título acima e acessar o espaço reservado no final do post.

O Blog Contraponto Social agradece a sua visita! 😉

Anúncios

2019: Primeiras Impressões

Postado em

david alfaro siqueiros struggle for emancipation 1961

Por Mauricio Vlamir Ferreira.

Esperei quinze dias para escrever esta postagem.

Quinze dias que pareceram 4 anos.

É o que podemos esperar deste ano.

E dos próximos 4 anos.

Dias arrastados e de sofrimento para a nação brasileira.

Um governo sem coesão porque não se preparou para governar.

Mudanças para pior, e retirada dos direitos mais básicos da população pobre pagadora de impostos.

Extinção de Ministérios importantes e ações de incentivo a violência.

Mordaça aos professores.

Privilégios aos amigos do rei boçal.

Este é o cenário!

E só a opção por resistir e lutar nos resta agora!

Ao trabalho companheir@s!

*Mauricio Vlamir Ferreira é Assistente Social, Especialista em Serviço Social e Educador.

Se você quiser fazer comentários e deixar sugestões sobre este artigo, basta clicar no título acima e acessar o espaço reservado no final do post.

O Blog Contraponto Social agradece a sua visita! 😉

Obrigado!

Postado em

100000-visitas

Estamos comemorando este número mágico!

Obrigado Sempre!

Blog Contraponto Social

 

Pessoas com Deficiência em SP: O Preconceito vem de Transporte Público!

Postado em Atualizado em

apaesp_dialutapessoacomdeficiencia_21setembro2017_blogvencerlimites.png

Por Mauricio Vlamir Ferreira.

Na maior metrópole do país,muitas coisas avançam.

A mobilidade da entrega de novas estações de metrô encurtam distâncias e as expansões das obras e de novas linhas é mais que urgente!

Porém existe algo muito mais urgente, no cenário das políticas públicas, que o dia a dia acaba ocultando e que apenas as pesquisas são capazes de medir.

Pesquisa realizada e divulgada hoje, em 04 de dezembro de 2018, pela ONG Rede Nossa São Paulo mostra que o transporte precisa concentrar esforços em um sentido fundamental: a diminuição ao preconceito em relação às pessoas com deficiência.

Não apenas no metrô, mas também nos trens da CPTM, e nas linhas de ônibus o preconceito é latente e foi presenciado.

Confira abaixo, a matéria do portal G1:

De acordo com o balanço, 29% do total de entrevistados afirmou que já sofreu e/ou presenciou preconceito contra pessoas com deficiência no transporte público e 28% em espaços públicos de convivência como ruas, shoppings e parques.

Se considerados apenas os entrevistados que possuem ou convivem com alguma pessoa com deficiência, os números sobem para 63% nos espaços públicos e 58% no transporte público.

Para 39% dos paulistanos, estações de trem e metrô possuem acessibilidade ótima ou boa. Já as ruas e calçadas têm a pior percepção, com 57% de avaliação ruim ou péssima. Hospitais e postos de saúde também não são considerados acessíveis para a maioria das pessoas, com 41% de avaliações negativas.

 — Foto: Rede Nossa SP — Foto: Rede Nossa SP

A adaptação das calçadas, semáforos, paradas, pontos e terminais de ônibus é a principal medida para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência, segundo a opinião de 25% do público em geral.

Já os números entre as pessoas que possuem ou convivem com alguém com deficiência apontam que não há uma medida exclusiva, mas sim um conjunto de políticas que deveriam ser adotadas.

“A questão das calçadas é um ponto muito relevante que mostra que há um consenso de que é preciso mudar a infraestrutura da cidade para garantir o mínimo de dignidade para as pessoas com deficiência. Já sobre o preconceito, a pesquisa mostra que o olhar das pessoas que convivem com a deficiência é muito mais apurado e mais humanizado. Quem não tem esse contato muitas vezes não consegue enxergar o preconceito”, afirma Américo Sampaio, gestor da Rede Nossa São Paulo.

 — Foto: Rede Nossa SP — Foto: Rede Nossa SP

Perfil dos entrevistados

Na pesquisa “Viver em São Paulo. A cidade e as pessoas com deficiência” foram entrevistadas 800 pessoas entre os dias 15 de agosto e 3 de setembro. Entre os consultados, 54% são mulheres e 46% homens.

A grande maioria dos entrevistados, 82%, afirmou não possuir e nem conviver com alguém que possua algum tipo de deficiência física, visual, intelectual, da fala ou psicossocial.

Dentre os locais que costumam frequentar, hospitais e postos de saúde são os que mais propiciam ao paulistano algum contato com pessoas com deficiência.

Perfil dos entrevistados  — Foto: Rede Nossa SP

Fonte: g1.globo.com & Rede Nossa São Paulo

*Mauricio Vlamir Ferreira é Assistente Social, Especialista em Serviço Social e Educador.

Se você quiser fazer comentários e deixar sugestões sobre este artigo, basta clicar no título acima e acessar o espaço reservado no final do post.

O Blog Contraponto Social agradece a sua visita! 😉

A importante manifestação do CRESS/SP

Postado em

download

Por Mauricio Vlamir Ferreira.

A precarização da Assistência Social em um país como o Brasil é gravíssima e notória.

Assim como notória e imprescindível é manifestação de entidades representativas que norteiam o compromisso ético-político em nossa profissão.

O Conselho Regional de Serviço Social – Seção São Paulo – CRESS/SP, demonstra com esta manifestação o posicionamento crítico contra a precarização e pela valorização dos profissionais do Serviço Social, bem como o legítimo direito dos Assistentes Sociais concursados e ainda não convocados pela prefeitura de São Paulo.

Reproduzimos aqui o posicionamento da página do CRESS/SP, bem como abaixo o documento na íntegra em PDF:

“Na última quinta-feira (22/11), o CRESS/SP participou da roda de conversa no Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo), junto a trabalhadoras da SMADS e conselhos de profissão, para discutir as condições de trabalho à luz do MROSC (Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil).

O documento apresentado pelo conselho tece considerações acerca das instruções normativas da SMADS que tratam  sobre os aspectos gerais das parcerias (público-privada) e delimitam atribuições e competências para os/as supervisores/as técnicos/as, função exercida majoritariamente por assistentes sociais.

O documento encerra com algumas recomendações, dentre elas que “a composição das equipes de trabalho, em consonância com o SUAS, seja feita por meio de concursos públicos, com a devida convocação, em número suficiente para alcançar a magnitude da cidade de São Paulo, com um número expressivo de serviços em funcionamento”.

Segue abaixo o link do documento em PDF:

http://cress-sp.org.br/wp-content/uploads/2018/11/Manifestação-MROSC-Prefeitura-de-São-Paulo-SMADS_vf.pdf

*Mauricio Vlamir Ferreira é Assistente Social, Especialista em Serviço Social e Educador.

Se você quiser fazer comentários e deixar sugestões sobre este artigo, basta clicar no título acima e acessar o espaço reservado no final do post.

O Blog Contraponto Social agradece a sua visita! 😉